terça-feira, 28 de abril de 2009

Humanidade...

não tem mais jeito.

Agora até alimentos tem lista de extinção ... vi hoje no jornal da Band. Entre eles o nosso pinhão e o palmito Jussara , aquele palmito tradicional que agente acha hoje só em restaurantes mais carinhos.

Na lista também estão o arroz vermelho e o feijão de corda, dois alimentos muito tradicionais na culinária do nordeste.

Pensei em postar a lista toda, mais ainda não achei... quando e se achar posto ela por aqui.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Serviço de Entregas da Kiki

Voltando a nossa programação normal... como disse vou colocar aqui pro poucos interessados em visitar o blog , algumas "dicas" de animações interessantes.

Sinopse: Kiki, uma bruxinha, está fazendo 13 anos e segundo os costumes de seu povo deve aprender a se virar sozinha. Assim, apenas com sua coragem e sua vassoura voadora, vai para a cidade grande e, para conseguir sobreviver, acaba ajudando em um serviço de entregas.

Esse segue a linha mais "fofa e família" do Miyazaki, meio no clima do Totoro.

Não chega a ser uma obra prima mas mantém a qualidade dos demais lançamentos com a assinatura do mestre Miyazaki. Pra variar a trilha sonora é excelente, as soluções cromáticas também, em especial na reprodução do litoral japonês extremamente bem texturizado.

A história apesar de curta , poderia ter uns 15 minutos a mais sem dúvida, diverte mas não contém a mesma força de outras histórias do estúdio Ghibli.

É o patinho feio da obra de Miyazaki, mas falando-se desse mestre, é melhor do que boa parte das demais animações no mercado.
Trailer:
video

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Biblioteca

Hoje fiz uma coisa que não fazia a pelo menos uns 10 anos... fui a uma biblioteca.

Já tinha ido antes fazer a "fichinha", mas voltando pra casa e cansado não peguei nada.

Dessa vez, fui até lá e com um tempinho fuçei nas coisas que a biblioteca tinha a disposição, e para a minha alegria e surpresa, o acervo é bastante interessante.

Quando você imagina uma biblioteca pública, as vezes por puro preconceito, a primeira coisa nos vem a cabeça talvez seja, livros velhos, antigos, nada de novo entre outros pensamentos de "pequenos burgueses".

Talvez tenha a ver com a idéia que agente tem de que o que é público não presta, não funciona e é ruim.

Gostei muito da minha "visita" , e como certeza irei retornar dezenas de vezes para novos emprestimos.

Obs: nessa primeira visita peguei: Contos Fantásticos do Século XIX escolhidos por Italo Calvino, A Magia do Cinema de Roger Ebert, 3001 - A Odisséia Final de Arthur C. Clarke e Avenida Dropsie do Will Eisner.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Sentimentos do Dia

Quando agente percebe que não é mais especial é hora de dar tchau...

Isso reflete meus sentimentos que me acompanham nesses ultimos dias, talvez até no último mês.

Todo mundo que lê esse blog sabe do que estou falando...

Ontem tomado por esse sentimento , voltei a escrever ... depois de quase dois anos ... honestamente não sei se ficou bom, nem se vcs vão ler e/ou gostar... lah vai:


Sons passam pela alma de uma pessoa quando ela se cala
Imagens surgem nas mentes dos descrentes
O amor cruza o céu e minha hora passou
É hora de juntar os cacos

Completo a volta
E não vejo o fim
A caravana passa
E meus erros queimam a carne

As coisas mudam
Os olhos voam
E um dia eles vão se acertar

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Porco Rosso

Sinopse: Nos anos 20, um piloto amaldiçoado com um rosto de porco combate os piratas do ar, com ajuda de uma jovem engenheira de aviões e de sua paixão platônica.
Belíssimo, dono de uma trilha sonora impecável, cenas de ação extremamente bem executadas e o melhor protagonista masculino (na minha opinião) dos estúdios Ghibli.

Porco Rosso é dos melhores anti-heróis do cinema. Cínico, bem humorado, tímido, fumando charuto, bebendo vinho... enfim é um grande personagem.
A caracterização de um período histórico é fabulosa, e o clima de aventura de guerra funciona muito bem.

Os cenários são extremamente bem feitos, e os aviões perfeitos (todos feitos sem ajuda de computador, já que o filme é de 1992).

Recomendado a todos os fãs de aventura, de Miyazaki, e de bom cinema.

Trailer
video

Nausicäa do Vale dos Ventos

j
Sinopse: Mil anos após os "7 Dias de Fogo", um evento que destruiu a civilização humana e a maior parte do ecossistema da Terra. A humanidade se esforça em sobreviver neste mundo em ruínas, divididos em pequenas populações e impérios. Isolados um dos outros pelo "Mar da Corrupção"; uma floresta com plantas e insetos gigantes. Tudo nesta floresta é tóxico, incluindo o ar.
Nausicaä é a princesa do pequeno reino do Vale do Vento, que tenta compreender melhor estas florestas nocivas aos humanos, ao mesmo tempo que tenta salvar seu povo da ação belicosa dos reinos vizinhos.

Tive o enorme prazer de assistir esse filme a pouco tempo, e por isso as imagens dele estão bem frescas em minha memória.

É das "coisas" mais impactantes que já vi. Produzido em 1984, antes mesmo da criação de seu estúdio (o Ghibli) o mestre Miyazaki trouxe a tona por meio de uma fábula de apocalipse e ressureição da terra, temas extremamente contemporâneos, como a falta de cuidado do ser humano com seu próprio planeta, a cobiça pelo poder, a poluição, a figura forte da mulher como líder de uma sociedade, e a falta da capacidade do ser humano em compreender o deesconhecido.

Não gosto de ler um review e encontrar algum tipo de "spoiler" contando detalhes sobre o filme. Acho mais interessante você deixar uma breve sinopse apenas para situar a pessoa aquilo que ela ira presenciar.

Mais dessa vez, preciso registrar as imagens simplesmente fabulosas do sonho de Nausicäa (quando assistirem fiquem atentos a como tudo simplesmente é perfeito: as imagens, o enquadramento, a magnífica trilha sonora).

É de se aplaudir de pé. Uma das histórias mais belas e bem contadas do cinema.

Me perdoem os fãs da Disney, mas o mestre da animação chama-se Hayao Miyazaki.

Trailer
video

Meu Vizinho Totoro

Sinopse: Mei e sua irmã Satsuka acabaram de mudar para uma nova casa localizada em uma bucólica floresta. Mei a mais jovem, encontra uma pequena passagem em seu quintal, que a leva à um lendário espírito da floresta conhecido como Totoro. Sua mãe está no hospital, e seu pai divide o tempo entre dar aulas na faculdade e cuidar de sua mulher doente.

De sinopse simples, sem vilões, de andamento lento, belíssimo e bastante poético, Meu Vizinho Totoro, em um mundo perfeito e utópico, deveria ser o desenho favorito de toda criança.

Miyazaki é brilhante ao contar a história da pequena e muito fofa Mei ,que como toda criança normal é curiosa e "impertinente", e por isso descobre a toca do deus da floresta Totoro.

É de emocionar as belas imagens trazidas pela paleta de cores de Miyazaki e equipe, além da tocante trilha sonora assinada por Joe Hisaishi.

É daqueles filmes que realmente (e não como alguns filmes e animações americanas teimam em pintar) agradam a toda a família, e que imediatamente nos remete a infância, quando tudo era lúdico e mais fácil.
Trailer:
video

O Mestre

Começei a postar aqui uma "biografia" do mestre Hayao Miyazaki, mas achei melhor não postar uma biografia e sim as impressões que tenho desse grande artista.

Miyazaki não é só um animador, é um gênio, um poeta, um cineasta, um deus.

Quando se assiste algum filme (sim, Miyazaki não faz "desenho animado" mas filmes), percebe-se a densidade da história, a profundidade das mensagens, a sempre brilhante trilha sonora, os personagens tridimensionais , o bom gosto, a ausencia de maniqueismo.

Quem não conhece tem o dever cívico de assistir as obras desse gênio.

Em breve, devo postar uns reviews de obras importantes dele.

Devo começar com a doce fábula infantil Meu Vizinho Totoro seguindo depois com : a brilhante história de Nausicäa do Vale dos Ventos, o poético Porco Rosso, a obra-prima Viagem de Chihiro, o brilhantismo de o Castelo Animado, a história do Serviço de Entregas de Kiki, Laputa: O Castelo no Céu magnífico, o novo Ponyo no Penhasco à Beira Mar e o maior de todos (na minha opinião) Princesa Mononoke.

Assista todos, recomende a todos.

Animação

A animação sempre foi vista, pela maioria , como coisa pra criança... muito em função da Disney e dos desenhos animados da Warner, como Pernalonga, e da Hanna Barbera , como o Zé Colméia. Isso sem contar o Pica-Pau, Tom e Jerry entre outros.

Pois bem... a animação de fato, teve sua origem e primeiros anos ligados diretamente as crianças, porém essa não é uma realidade a pelo menos 40 anos.

A quantidade de animação feita para o público jovem/adolescente e adulto é enorme no mundo todo.

Em especial na Europa, e com maior presença no Japão.

Um grande artista, percebe que a animação nada mais é do que uma forma mais barata e eficiente de contar qualquer história que possa ser imaginada.

Os próximos posts quie virão, tentarei dar algumas dicas a esse respeito, mostrando alguns exemplos de animação para adultos, que mesmo aqueles que não gostam, ou tem preconceito contra as mesmas, devem no mínimo ficar interessados.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

A Arte

Tava lendo aquele livro 1001 Filmes para Ver antes de Morrer. Excelente.

Em um dos reviews dos filmes, havia um comentário que dizia que o teatro havia sido a arte mais importante no século 19, assim como o cinema o foi para o século 20.

Concordo , e fiquei pensando qual seria a forma de arte que predominará no século 21.

Não tenho ainda uma opinião formada, primeiramente porque estamos ainda em 2009, ou seja, nem chegamos ao primeiro décimo do século, e como a tecnologia avança a cada dia, é possível que quando chegarmos a 2050, possamos fazer coisas que nem imaginamos poder fazer hoje.

A trinta anos, por exemplo, se alguém dissesse que uma máquina simularia cheiros em um filme/programa de tv, todos chamariam essa pessoa de louca, pra dizer o mínimo.

O que imagino que deve, e já está acontecendo, é uma tendencia a interatividade.

Não a interatividade de: votar no BBB, escolher o filme no intercine, enviar e-mails... mas de realmente "criar" a sua própria programação, influenciar diretamente na construção das pautas, e por que não ser a estrela.

Se hoje temos os simuladores musicais , como o Guitar Hero, Rock Band e afins, o que não impede que em 30 anos , podermos ter um simulador de "gente". Com o dono do programa realmente interagindo em um ambiente realistico.

O futuro é sempre um território misterioso, e sempre que alguém palpita sobre ele, acaba se dando mal, mas realmente acho que o futuro da arte no mundo não passa mais diretamente pelos "artistas" mas, pelos consumidores de arte.

domingo, 12 de abril de 2009

Pra não dizer que só falo mal rs

Olha eu vou falar bem de alguém que vai supreender muita gente que le isso aqui e me conhece rs.

Eu gosto da Ivete Sangalo.

Calma... não gosto da musica dela, nem estou me referindo ao fato dela ser muito gostosa.

Toda vez que vejo ela em algum lugar, ela sempre se coloca bem, sempre inteligente, ironica, bem humorada, uma boa pessoa.

Mesmo não colaborando com seu sucesso, ela merece rs.

Ministério da Saúde Adverte V

É incrivel como ninguém na TV aberta consegue se comunicar com o público moderno. Com aqueles que movimentam a economia.

Faltam profissionais que entendam "o que está rolando" e não tentem empurrar goela abaixo certos conceitos e pré-conceitos fomentados por eles mesmos.

Existem poucos, muitos poucos que tem esse talento... Luciano Huck é um deles, Tadeu Schmidt, Tiago Laifert (não sei se escrevi certo rs), os caras do CQC talvez.

Mesmo na Tv a cabo a situação não é tão boa assim: o pessoal da ESPN Brasil, os caras do programa Bola Mucha do Sportv, mesmo eu não gostando o Saia Justa... mas mesmo assim são poucos.

Enquanto isso, Raul Gil, Milton Neves, Silvio Santos, Faustão, Gugu, Hebe, Jô Soares... continuam ai, falando pras mesmas pessoas que falavam a vinte anos atrás.

Enquanto isso o público em geral, assiste 24 horas, Lost, Desperate Houswifes, Sex and the City, Scrubs, House entre outros.

O público mudou, a TV ainda não percebeu.

Ministério da Saúde Adverte IV

Faustão causa sérios problemas cerebrais a quem o assiste com frequencia.

Perdi dez minutos do meu tempo vendo a "festa da firma" , a entrega dos premios pros melhores da Globo.

Parece festa de fim de ano de empresa. Sabe: o melhor vendedor de setembro, melhor estagiário, melhor copeira... é tosco, falso e de mal gosto.

Como se só a Globo importasse e só ela tivesse talentos, mas enfim...

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Ministério da Saúde Adverte III

acabei de ver:

especialistas dizem que a moda agora é tingir o cabelo de marrom.

Engraçado, como a moda é uma coisa bem estranha. Ela muda, muda, muda e sempre quer te dizer o que usar, vestir, agir e até a cor do seu cabelo.

Por que , aí se você não pintar seu cabelo de marrom... será a pessoa mais excluida na face da terra, por que afinal, a moda é tuuuuudo !!!

Engraçado que ninguém deu destaque a lei imbecil anti-fumo, ou as declarações do Protógenes, curioso não...

Agenda Setting é uma merda, e falta de interesse em crescimento da população também.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

O Ministério da Saúde adverte II

Agora tem essa palhaçada de quem fuma não poder exercer seu direito democrático de fumar. Tá certo que fumar em um ambiente fechado é ruim, incomoda, e faz mal a todos, mas ai poribir de fumar até em ambientes abertos.

Radicalismo imbecil, sem nenhum propósito, apenas o de propagar o politicamente correto, julgador de caráter.

O governo não tem o direito de impedir as liberdades individuais de um cidadão, pois ao que me consta fumar tabaco não é ilegal.

Daqui a pouco, não poderemos mais comer carne, por que faz mal, nem beber, por que podemos matar alguém se pegarmos um carro, e não poderemos mais transar, por que podemos pegar AIDS.

A imbelicidade toma forma, e cada vez mais me assusta.

O Ministério da Saúde adverte...

assistir Sonia Abrão causa cancer cerebral.

Perdi quinze minutos da minha vida hoje assistindo a essa piada de programa chamado "A Casa é Sua". Sim, eu ví.

Julgamentos de valores, de personalidade, de provar que fulano não presta, ciclano não vale nada.

Me pergunto... quem são essas pessoas pra julgar alguém e dizer o que é certo ou errado ?

A hipocrisia é impressionante, os mesmos que avacalham alguém por em um programa chamado "reality show" de dizer o que pensa, entrevistam alguém que literalmente vende o corpo, como se fosse a coisa mais normal do mundo.

Onde estão os parametros de comparação ?
Onde está o bom senso ?

Deve ter decido pela privada junto com o bom gosto dos donos do canal de Tv, que vende seu espaço a esse programa de mau gosto, em todos os sentidos.

O SHOW

Quando você sai de um lugar com a sensação de esgotamento físico e mental, isso só pode significar duas coisas: ou que você se cansou de forma sobre-humana ou que se esbaldou até dizer chegar.

Foi com essa última sensação que escrevo depois de ter visto O MAIOR SHOW DA TERRA.

Quando você imagina que nada mais conseguirá te impressionar, bastam quatro caras, ótimas musicas, um ótimo som e a melhor produção de palco da história para que você saia com seu queixo sendo recolhido pelo pessoal da limpeza.

O dia 7 de Abril de 2009 ficará cravejado para sempre na minha memória, pois foi nesse dia que vi Gene Simmons, Paul Stanley, Eric Singer e Tommy Thayer ao vivo.

Poucas coisas me emocionaram tanto quanto o anúncio oficial do show "All right Sao Paulo, You wanted the best and you got the best... teh hottest band in the world ... KISS"

Parecia uma criança quando ganha seu presente no Natal, e por mais que tentasse evitar, as lágrimas rolaram, os sorriso tornou-se quase insandecido, os pés não estavam mais no chão e a voz não mais existia.

Divido esse post a todos aqueles que compartilharam comigo essa noite tão especial. Vocês sabem quem são, e sei que tiveram a mesma emoção que eu tive, em especial um rapaz que arrancou sua camisa no meio do show e pulava feito um coelho da Duracell e uma menina de camiseta verde que parecia que infartaria a qualquer minuto.

A todos os que também estiver lá, minhas saudações.

Hoje eu realizei um sonho de infância, e por um segundo vi quatro super-heróis de verdade na minha frente, voando, cuspindo fogo, sangue e emocionando 30.000 súditos.

Obrigado a Paul, Gene, Tommy, Eric, Peter, Ace, Vinnie, Eric Carr, Mark, Vinnie e Bruce, por terem sido os grandes responsáveis pelo meu cabelo comprido e minha barba.
Vocês são os meus heróis.

Coisas que só acontecem no Brasil

Pela primeira vez na minha vida, consegui entrar em um show sem ter enfrentado nenhuma fila, com tudo andando perfeitamente.

Mas pra sair... que CAOS, me senti confinado em matadouro a espera da martelada na cabeça. Uma sensação horrível

terça-feira, 7 de abril de 2009

Mente Radiografa

Por algum tempo eu escrevi muito, mas muito mesmo.

Na maioria das vezes coisas estranhas rs.

Postei uma mínima parte das coisas que tenho por aqui, e de repente posto mais coisas outro dia.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Nova poesias

Pregador
Os olhos não tem fim
São como o mar eterno e infinito
Eles penetram a carne
Hipnotizam a mente

Ele então para, em frente ao povo
E abre a boca
Ressoa como um trovão
Iluminando a noite

Ele fala sobre um império da mídia
Com cruzes de metal
Ele fala sobre homens amargos
correndo pela entrada com armas em mãos
como um exército

Ele é o homem do século
O messias negro
Ele faz chover
faz nascer onde existia vida

Ele inflama as massas
Falando sobre deuses
Sobre o domínio da terra
Ar e mar

Debaixo desse céu de enxofre
comandados pelo messias negro
Uma nação surgirá
cubrindo o mundo com o caos


Espantalho
Sob a lua ensanguentada
por entre as asas dos corvos sujos
eu observo você

Por entre o milharal
meus olhos vermelhos seguem seus passos

Eu sou prisioneiro
de minha mente perturbada
Eu faço
as mentes assombradas

Eu sopro em seu ouvido ordens e mentiras
Eu digo o que você tem de fazer
Eu te faço suar
Eu te faço se borrar
Eu te faço chorar

Dentro do seu abismo
os ecos gritam no seu ouvido
Eu rio do seu desespero
quando você tenta se soltar das cordas que te prendi

De que você tem medo ?
Qual é seu trauma de infância ?

É irracional, não é
Quando as asas de veludo voam a seu lado

Você teme sua própria consciência
Você as prende com cordas firmes

O medo vai te seguir
Por todas as ruas
E pelos campos verdes
Que você estiver

Ele é uma verdade silenciosa e sem sentido
Eu te digo
sinta o tempo correr atrás de você.

Poesias sem fim

Espelho
Eu me conheço
Eu me conheço e ao meu reflexo
Eu me conheço e a meu reflexo na poça d'água

As estrelas e constelações
num plano caótico de existência
cruzam os dados de minha vida.

Dentro de uma caverna perdida
o Eremita e sua lanterna de óleo mostram a saída pelo túnel de uma antiga mina.

A vista é linda
vejo minha infância correndo
Perseguida por outras vidas perdidas

Elas salivam, elas sangram, elas vivem

Eu me conheço
Eu me conheço e a escuridão da caverna
Eu me conheço e a solidão das trevas

Espíritos assombram o velho eremita
mas ele persiste e os ataca com cantos
Cantos que ecoam por toda caverna
qubram pedras, soterramn dores e mentiras


Flores de Aço
Em suas cartas você falava de paz e amor
mas as flores me feriram quando eu as toquei
Você dizia que me esperaria até o fim
e eu sonhava com casas com jardim, cerveja gelada e crianças correndo pela casa.

Enquanto eu mergulhava na lama,
rastejava por entre as almas jovens desperdiçadas,
você me chamava de imoral, me chamava de animal

Em nossa terra natal, homens barbudos como Jesus
queimavam nossa memória e pediam paz
enquanto cuspiam em nossas caras

São flores de aço
que machucam meu peito
São flores de aço
que cobrem os campos da hipocrisia

O que me espera quando eu vou voltar
eu pensava todos os dias
reconhecimento pelo meu esforço
respeito aos que caíram

Me chamaram de assassino
disseram que eu matei crianças
mas ninguém contou os corpos
ninguém chorou suas mortes

Intoxicados por suas próprias mentes
engolindo as idéias dos outros
sendo engolidos pelos que combateram
vendidos a 10 dólares pra todos comprarem


Dois Lados da Moeda
Como eu posso decidir
Qual caminho seguir

Se minha sensação
É turva
E minha vida perdida

Só a sorte comanda o mundo
O impoderável em um segundo
Não a controle, quando os dados rolam

Pode um homem voltar dos mortos
E mudar sua vida ?

A justiça tem dois lados
Talhados no ferro
Só eu sei o que eu sinto
Quando minha moeda gira no ar

Mente Perturbada rs

Depravação
Ela sente o sangue ferver
Duas cruzes tocam sua pele
Ela olha os céus e não vê luz
Os santos de barro num altar
Em solo sagrado, pombos gritam

Lágrimas correm pelo solo impuro
Mulheres de negro, limpam sua sujeira
O anjo sorri e lambe os beiços
Ela é seu banquete

Mãos e peles
saliva e suor

Ela grita
Ela geme
Por escadas de pedra
Os pombos acinzentados e a rainha das mulheres de preto
Preparam o castigo

Como uma leoa, ela ronrona...
Correias de ferro tocam sua pele
Marcam sua carne
Ferem sua alma
Seu espírito se refaste-la e goza

Um homem nas sombras, numa marcha sorumbática
O gosto do licor barato
por entre brancas flamulas

Os olhos inocentes dela vendo
as coxas brancas pedindo ajuda
Existe dor
Existe culpa

Os pombos arrulham e as lágrimas inundam os rios outrora secos.


Eremita
Havia um homem que cuspia aço nos olhos dos mares
Havia um homem que mordia as almas dos animais
Havia um homem que ria quando seus olhos perfuravan a pele do soldado

Ele ria, ria...

Nunca pensou no dia de hoje,
nunca pensou em estar frente a frente
com a balança dos caídos

Medindo sua vida e planejando sua morte
Ele não se importa, ele segue rindo dos demais
Ele acende seu cigarro e acende a pólvora

Cheiro de enxofre, cobre a sala toda
Estoura os ouvidos

Jogado aos monstros de sua mente,
atirado de bruços a suas próprias mentiras

Pouco a pouco ele cai na lama
Suja seu terno caro, morde sua linguiça
Engole sua arrogancia junto com um pedaço de lama

Nos céus, as águias uma a uma caem na lama também
Não há esperança pra eles.


Máquinas dos Desejos
Estou preso dentro da máquina
sinto a pulsação eletronica

Componentes eletrônicos transmitem
em ondas médias, AM e FM

Rosas douradas refletem o calor das gotas de suor
Baboseira poética
Palavras bonitas que não dizem nada

Quando você é um marionete que apenas repete o que ouviu de alguem mais esperto.

Um cara realmente esperto
Ele resolveu o cubo mágico
E ele apenas começou

Asimov não contava com isso
nem o presidente dos Estados Unidos

O mundo é pop, colorido e eletrônico
árvores são sintéticas e o sexo é virtual.

A maquina que não pensa
espera sua visita
Pegue o elevador e vá até sua sala

Faça seu desejo
Fama, fartura, sexo, drogas, felicidade

Poesias em folhas de sulfite

Cogumelo
Eu sopro as vogais
Em cores primárias
Fumando as letras
E contando histórias sobre velhos crocodilos

Quem és tu ?

Sobre o monte,
Eu sussurro,
As palavras mareadas
No seu ouvido

Havia um cogumelo
Partido em dois pedaços
Prove pequenina
Sinta-se crescer

Eu canto as consoantes
E trago as vogais
Descem rasgando
Minha alma de lagarta

Quem és tu ?

Eu lhe pergunto
Pequenina

Um dia glorioso
Quando de mim brotar
As asas
E eu voar
Por sobre essa terra verdejante

E sentir as vogais


Velas Negras
O mar recobra consciência
e pendura as lágrimas numa vela de cera

Ela derrete o gelo que congela o sol
Ela ilumina meu coração apavorado

Em uma caverna perdida, com morecegos de prata
Sugando o sangue das pedras
Eu enxergo a vela se extinguindo

Meus olhos derramam sal pelas praias brancas
Os pássaros planando pelo céu da aurora
Observam meu pranto
Enquanto as ondas me abraçam

Devo seguir as sombras que sopram melancolia
ou enfrentar o sol, com sua espada de fogo

Abençoados aqueles que não enxergam os defeitos na lua
Eles são felizes, sentem amor pela deus imperfeita

Acendem dez velas nos altares negros
E espantam todo o frio e a dor

Espalham tinta que pinta de dourado,
o canto dos rouxinóis na primavera

Fazem juras de amor, entre beijos molhados
Dizem doces mentiras, durante o banquete de Baco
Sujam a cara, com lama
Só pra gritar virtudes de outrora

Em fila
Todos eles acendem dez velas
Que iluminam as almas dos pobres
acorrentados a dura vida da lua.


Telefone
Sentado na escada
bebendo whisky ou contreau
o velho homem passa suas tardes

Sua mulher esquenta a barriga
no fogão e sua filha
passa horas no telefone

Ela se conecta a lua
pelas linhas de microondas

Ela fala com a salamandra
num rio congelado no inverno

Porque sua mente foge
quando ela acerta os ponteiros

Por que o som da guitarra
fica cada vez mais alto e eu não consigo ouvir

Será culpa da menina que me interrompe todo dia
nos salões do porão do céu
querendo deixar recado para um anjo

Será a voz dela que escuto pelas manhãs
soprando obscenidades em meus tímpanos

Por que a lua se move
se ela não chega a nenhum lugar

Por que eu perco tempo
tentando entender o mundo
em vez de vivê-lo

Por que ?

Memórias Poéticas

Mais algumas...

Perguntas
Em que tom de azul você repousa ?
Qual o gosto do seu sonho ?
Deixe-me prová-lo
Por quais rios de ébano sua mente navega ?
E o que você encontra ?
Sonhos mortos ?
Idéias perdidas e que choram ?
Amores adormecidos ?
Um véu de noiva esquecido ?
Quando você chega ao fim da estrada o que encontra ?
Quando sua estrada termina você senta e descança ou procura um novo caminho ?
O que você faz quando a noite cai ?
Em que você pensa quando sonha ?
Ou você não pensa ?
Passa o tempo com os olhos fechados encarando a escuridão
Apenas isso ?
Quais são os primeiros pensamentos que você tem ao acordar ?


Bruxa
A névoa que embaraça a mente
É como o orvalho derretendo ao sol

Caminha pelo túnel escuro, negro como a noite
Ouvindo pequenos passos cruzando a estrada de ferro

A velhinha mexe seu caldeirão sem fundo
De dentro o cheiro doce de chiclete e guaraná

Dentro e dentro da mente, feche os olhos
E escute os pequeninos roendo a sua garganta
Querendo gritar, querendo surgir...

Cuspa pra fora os pequeninos
Brancos, olhos raivosos rubros
Vestindo azul, vermelho e branco

Uma multidão pulando pelo trilho
Sincopados numa mesma marcha
O velho líder quer você em sua cartola
Ele os faz desaparecer

Ria quando ele sumir na névoa da noite sonhadora
Olhe no espelho, grite pra ela sair dali

Olhe de novo e veja os dedos vermelhos e gigantes
como caramelos de morango com chocolate salpicado
E seu cabelo de sorvete que derrete junto a luz das lâmpadas do túnel.

Sinta seu estômago rachar em pedacinhos
Sendo roído, e que delícia
Sendo transformado em pequenos esquilos de camisas vermelhas

Dentro de você eles brigam
Esquilos de vermelho e pequeninos brancos pelo controle de seu corpo

Todos batidos com açucar e caneça no caldeirão
da velha dona de seu sonho.

Os Nove - 3ª Parte

O Céu Verde de Saturno
Nunca mais o verde pasto será o mesmo
Os pássaros cantaram pela última vez
A melodia do frio.

Abaixo da terra, abaixo do limbo
Cruzando as fronteiras do desconhecido
Você foi condenado por Minos
Sete vezes sua cauda girou

Você cheira a pólvora
Você cheira a morte

Uma voz grave, ordena a sua mente:
"Ajoelhe-se perante ao sétimo"

Feras infernais esperam você
Como se sente sendo caçado ?
Qual é a sensação de ser comido vivo
e depois vomitado aos pedaços.

O chão será salgado por suas lágrimas desesperadas
Enquanto bebemos seu sangue

Os filhotes tem memória
Eles se lembram
Do gosto de sua bala
Estraçalhando o crânio de seus pais.


Urano
Abandona toda a esperança
Você que entra

Os metirosos
Vinde a mim
Os falsos profetas
Vinde a mim
Almas consumidas pelo mal
Conheçam sua casa

Deitem-se nas valas inflamadas
Sejam bem vindos a torre das moscas
Eu sou o príncipe da mentira
Eu sou o rei do pecado

Bem vindo a uma nova dimensão
Cheia de dor
Cheia de horror
Bem vindo ao oitavo círculo
Onde os hipócritas sucumbem

O verbo aqui não existe
Suas leis aqui não julgam
Sua luz aqui não ilumina
Noi oitavo céu do oitavo planeta.

Abandone as ilusões
Abandone as amarras
A coroa de espinhos
é meu bracelete


O Lado Mais Gelado da Lua de Netuno
Frio.
A profunda escuridão
Frio
A carne arrancada ao simples toque com chão
Onde ele está ?
Sua espinha está congelada
Frio
Você quis todo o ouro que conseguiria
Deitado na pedra, cercado pelas flamas co caído

Você tem frio
Você tem medo
Prepare-se...
Para sua punição
Para sua danação no reino de Netuno.

Sentado, num monte de areia
Você lê com seus óculos quebrados
A inscrição na pedra
Judas é seu guia.
Judas é seu amigo

No planeta dos perdidos
Onde a alma vira pó
Não a salvação
Nem reencarnação

O frio cortante das cavernas de pedra úmida
Apavoram qualquer alma

Não a perdão
Não a salvação

Os Nove - 2ª parte

Moedas Solares
Na colheita de almas
Os que tem lágrimas prateadas com gosto de mercúrio
Choram sangue esverdeado.

Dentro do caracol caleidoscópico
Onde todas as cores interagem entre sí
O 4º andar é destinado aos homens do níquel.

A todos eles, sejam bons ou maus
Agiotas conversam com assistentes sociais
Velhos mecenas renascentistas
Donos de orfanatos aterrorizados.

Os avarentos não foram visitados no Natal
Eles são comidos vivos.
Incinerados por anjos caídos

Na cornucópia do sul do sul,
A moeda corrente é o puro mal,
O vil metal, chocando-se em mesas de feltro,
O doce sabor de licor.
Sabe de anis.

Existem ainda os vendedores, os acionistas
Oferecendo a criaturas malignas, lágrimas,
Gritos em busca de uma absolução impossível.

Outros chafurdam no zinco cunhado
A procura de impossíveis virtudes terrenas
Virtudes terrenas, mentiras deliciosas
Lagos platinados cercando o homem
Chovem batinas de ouro cravejadas de bosta

Num canto da sala, notas verdes
Crizam o ar insosso
No centro
O homem.


Gritos de Marte
Sinta o cheiro de enxofre
Quando você caminha
Pelos jardins de lava
Observe seu espírito vagar pelo infinito até o rio
Ouça os gritos
Ouça os lamentos.

Membros se estilhaçam com a pressão das cordas apertadas
Os demônios se divertem.

O guerreiro do céu comemora no Olimpo
Erguendo a espada, bradando o elmo

No quinto buraco
Onde a humanidade deveria viver
Você vê mil demônios exorcizando os tiranos

Somos sujos
Não merecemos perdão
Matamos a vida
Destruímos o amor
Não a amor
Nesse nosso mundo cinza
Não a amor
Nesse nosso mundo bruto

Cada dia, nosso coração
Torna-se despedaçado
Pétalas vermelhas navegam no leito do rio
Lacrimejam a violência e a ira.


Hereges, Cruzes e as lágrimas de Júpiter
Sombras brancas sopram asas douradas
Somos estúpidos
Somos arrogantes
Queremos ouro
Queremos não sentir frio

Mentimos a nós mesmos, em procura da matéria
Nosso espírito sofre
Nossa alma escurece
No 6º círculo do Inferno

Marcados como gado
Nós somos hereges
Chagas mecânicas, atingindo o corpo ferido
Mergulhados em lava, assistindo a dor

Comamos as hóstias. pregamos a mentira
Sentados na mesa, ao lado dos caídos
No 6º círculo do Inferno

Palavras, versos nulos
Para nós, tudo é válido
se conseguirmos algum dinheiro

Eu cuspo em minha alma
Nosso castigo é o mesmo
Eternamente presos num castelo negro
Soprando a dor
Sentindo-se um santo.

Nunca aprendemos, por mais que erramos
Somos imbecis, somos metidos
Queremos espíritos
Queremos ser puros

Os Nove

Criei essas nove poesias baseando-me no livro "A Divina Comédia"


A Mais Brilhante das Luas no Céu
Eu vejo, no céu escuro e sem nuvens
Um par de asas cortadas vagando melancólicas
Ele ora dentro de moléculas
Ele pede liberdade

Quando percebo que as asas se foram
Eu me pergunto que lugar é esse
Igual a qualquer lugar, só que diferente

Pelas ruas asfaltadas, eu vejo homens carregando seus carros
Macacos conduzindo seres, humanos ?
Que loucura é essa, um asilo de sonhos

Ao norte o vale se encontra com o que outrora em chamei de cidade
O vale é silencioso borbulham flamas
Apenas os sonhadores e os desencarnados
Caminham por esses caminhos

Eu prefiro seguir a leste e entrar em alguma gruta calcária
e tentar entender os problemas em que me meti.

No escuro, e no silêncio, eu começo a sentir
o trepidar das rochas, que são rachadas de dentro pra fora
E do alto, trazendo a luz da superfície
Eu vejo

Vindo de uma caverna úmida,
Cruzando os 7 palmos
O fantasma do não batizado me chama
Me ajude, a escapar do limbo - ele grita.


Venus Apaixonada
Abra as portas do Eden

Proclame a nova Gênese
Começe a pregar um novo Evangelho
Escrito com pó de estrelas e hidromel
Glória a casa de Olímpia
Saúde os templos afrodisíacos

Vamos lá
Aproveitar
O sabor da música
Eu te convido a sessão de amor

Homens nus lambem as virgens
Penetram seus corpos com a lascivia dos pecadores
Corpos cheios de semen
Cuspindo a depravação

Veja a loirinha com olhos faiscantes
Tão verdes.
Ela quer você.
Ela quer seu sexo dentro de sua boca

Dentes brancos roçando, roçando

A seu lado observe o banquete
Pele quente e macia
A sua frente, veja a bela deusa de ébano
Seios reverberam seu desejo, os quadris imploram sua boca

Não seja tímido
Sua mãos procuram as formas perfeitas de sua alma
Então,
Chega a ruiva e sua amiga morena
Duas ninfas hedonistas

Elas te beijam
Elas te acariciam
Elas te devoram

Você está mais perto dos reis antigos
o arcanjo gargalha
A mão aperta, arranha
dedos investigam o santuário
sua umidade

Sinta a brisa do verão,
deliciosa
A ruiva o beija
A morena se oferece
E você explode

Sete homens para uma só mulher
Não a esperança, não a salvação
Sangue, entre vinho tinto e pão torrado
Seios mordiscados, sexos violados
Sodoma lhe brinda
Gomorra te aplaude
No reino de Afrodite.


Luciferium
Seis balas no tambor
Uma a uma elas vão caindo
Só quero uma
Uma só
Direto na têmpora

Uma morte rápida
Pouca dor
Não a dor
Não a balas
Não a morte

Vamos brincar, no deserto avermelhado
Morte no bode, ofereça sua carne a mim
Deite-se com as ninfas.
Você vai gostar !
Vai ter prazer !
Explore seus corpos !
Toque a pele branca !

Bem vindo, doce pecador,
divirta-se aqui.

Na cama do arcanjo
você é minha puta
Na terra dos leprosos
você é só mais uma ferida.

Sucubus, sucubus
Sua noiva no inferno
Baco, querido Baco
Bem vindo a seu túmulo

Não tente, hedonista, fugir
Não conseguirá, filho do bacante
Salvação de mim
Meu tridente , vou afiar
E esperar sua chegada.

Por favor, não demore
Eu estou com tanta fome